McDia Feliz 2011 em prol do GRAACC

 

Mais um ano! Mais uma grande festa!

O McDia Feliz é a maior campanha do país no combate ao câncer infantojuvenil.

Todo a renda arrecadada com a venda dos sanduíches Big Mac – além da venda de camisetas e artigos das instituições participantes – é revertida para instituições de apoio e combate ao câncer infantojuvenil de todo país.

Aqui em São Paulo, a principal instituição beneficiada é o GRAACC – Grupo de Apoio  ao Adolescente e à Criança com Câncer.

O dinheiro obtido é investido na manutenção do hospital do GRAACC, em recursos humanos, medicamentos, materiais de consumo, manutenção do centro cirúrgico, UTI pediátrica e Centro de Transplante de Medula Óssea. Além disso, parte da renda também é usada para colaborar na manutenção da Casa de Apoio Ronald McDonald, que fornece hospedagem, alimentação, transporte e suporte psicológico às crianças e adolescentes em tratamento.

 

 

Sou anfitriã do GRAACC no McDonald’s da Cursino. Esse ano tivemos a participação da companhia Arena de Artes, que organizou as atividades no local. Foi um grande sucesso!

Teve perna-de-pau, palhaço, sombras… cama elástica, malabarista, maquiagem artística!

 

 

Foi um dia regado a muita diversão, muitas risadas… e muita gente feliz!

 

 

 

Os artistas foram a grande atração desse ano!

 

 

 

 

Muitas crianças vieram prestigiar nosso evento! Sorrisos e muita alegria por todos os lados!

 

 

Muitos BigMacs vendidos nesse dia… ainda bem! Alcançamos a meta!! Que maravilha!!

 

 

 

 

As crianças não saíram do McDonald’s sem um balãozinho na mão ou uma pintura no rosto.

 

 

 

 

Foi um dia inesquecível! Sucesso de vendas! Transformamos muitos Big Macs em sorrisos!!

É isso aí! Somos fã de criança!!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

Obrigada aos voluntários! Sem vocês, esse dia não aconteceria! Agradecimento especial ao Pedro Yossef e a Glaucia Manzzaneira!

Obrigada a todos que nos ajudaram direta ou indiretamente a fazer desse dia, um dia tão especial!

Ano que vem tem mais…

 

 

 

… e aqui tem mais fotos do Bistrô da Fotografia no Mc Dia Feliz 2011!! Confiram!

 

Abraço a todos

 

 

 

 

 

 

Três Elementos de Ser um Fotógrafo

 

Este texto é baseado em um artigo interessante que li há algum tempo e ficou em minha cabeça. Ele trata dos elementos que fazem de alguém fotógrafo e do crescimento como profissional em fotografia. Faz quem é fotógrafo profissional se lembrar do início de sua jornada e também incentiva o fotógrafo iniciante a estudar mais, observar mais e ir sempre em busca de novas experiências a fim de atingir o tão almejado objetivo de se tornar fotógrafo profissional.

Minha jornada ainda não é longa. É curta. Não pretendo ser uma fotógrafa famosa como tantos que vemos em livros e revistas importantes… apenas quero um dia ser reconhecida pelo meu trabalho e poder mostrar, para meus admiradores, o meu olhar sobre o mundo ao meu redor… a minha forma de ver esse mundo tão vasto e gigantesco que existe ao nosso redor.

 

 

Amo a fotografia desde pequena. Já mudei muito minha forma de ver as coisas. Sinto que evoluo a cada dia. Mas sei que existe muito ainda para eu aprender e perceber… e é por isso que a fotografia me traz sempre essa sensação de descoberta. É isso que me dá prazer em fotografar!

 

O OLHAR

A fotografia é sobre o que se vê. Sempre. E é exatamente por isso que ela é uma arte tão subjetiva, embora nem todos consigam perceber isso.

Se você pedir para um grupo de pessoas observar e fotografar livremente uma cena, você terá fotos muito diferentes de cada uma delas.

Por exemplo, se pedirmos para um grupo fotografar uma piscina com algumas pessoas no fundo de uma casa, alguém vai se focar nas pessoas, outro vai ficar nos copos e comida na mesa, outro vai se interessar pela água azul e os reflexos que ela provoca… Uma pessoa pode gostar de se ater aos detalhes, outra pode gostar de fotografias mais amplas. Deixadas livres, duas pessoas não vão tirar fotos iguais.

 

 

É por isso que a fotografia é subjetiva. As fotos refletem o fotógrafo. Não há como fugir disso. Portanto, sob esse aspecto, é possível dizer que não há fotógrafos melhores ou piores, mas apenas fotógrafos únicos.

O olhar é o pré-requisito para a fotografia. O olhar é o que faz de você um fotógrafo único. O olhar é sua “criatividade”.  É o que lhe permite captar em fotografias o que vê, o que sente… é o que lhe permite extrair a beleza escondida de uma cena aparentemente banal.

 

 

Cada fotografia reflete quem você é. Mas será mesmo? Para chegar a esse ponto, é preciso que o fotógrafo trabalhe e desenvolva seu olhar.

Eu acredito que todos nós temos um olhar único, que é resultado de tudo aquilo que torna uma pessoa: suas experiências emocionais e físicas, sua curiosidade intelectual, seus interesses e hobbies, as pessoas em sua vida…

Só que esse olhar precisa ser exercitado, como se fosse um músculo, ou ele pode atrofiar. É preciso que o fotógrafo trabalhe seu olhar com disciplina e rigor, para que ele possa enfim produzir não apenas fotos únicas, algo que todos conseguem… mas também fotos memoráveis.

 

O EQUIPAMENTO

A câmera! Ela aumenta nossa capacidade de visão e nos permite congelar cenas e momentos. Saber usar a câmera e as lentes são o segundo elemento que tornam alguém um fotógrafo.

O que vejo da minha DSLR não posso ver com os olhos abertos. As mais variadas lentes das DSLR aumentam ainda mais nossa perspectiva de visão. Pode-se ver a mesma cena de diversas maneiras diferentes, basta trocar de lente.

Uma macro, uma teleobjetiva ou uma grande angular… a sua escolha de lentes irá influenciar seu olhar como fotógrafo. Saber explorar as características de cada lente e câmera com seu olhar é uma habilidade que deve ser desenvolvida pelos fotógrafos iniciantes.

 

 

Encontrar o equipamento certo e aprender a usá-lo exige prática e experimentação. Quanto mais experiências e testes, mais você conhecerá a sua máquina e poderá, portanto, captar melhor aquela imagem ou cena que você observa e que lhe transmite uma sensação tão especial.

A prática de experiências com o equipamento anda junto com a experimentação do olhar.

 

 

 

ALCANÇANDO PESSOAS

Quando um fotógrafo capta uma imagem com sua câmera, há um desejo de ele compartilhar esta fotografia com as pessoas, para que elas também consigam ver aquilo que ele observou.

Levar sua fotografia para as pessoas e partilhar seu trabalho com elas é um elemento muito importante para o fotógrafo, e não apenas como forma de ganhar a vida, mas também para realizar um desejo fundamental de mostrar às pessoas seu olhar sobre o mundo.

A tecnologia faz hoje as pessoas chegarem mais facilmente à fotografia. Pode-se mostrar o próprio trabalho em álbuns online, blogs ou websites. Esta é uma maneira de crescer através da aprendizagem e de conquistar as pessoas com suas fotos.

 


Deve-se começar de algum lugar e, lentamente, procurar trabalhar e evoluir nos três elementos que fazem um fotógrafo: na forma de observar, em como usar seu equipamentos e em como atingir as pessoas.

 

 

Para mim, a fotografia é uma viagem sem fim, onde se pode sempre fazer algo novo, não necessariamente melhor do que antes, mas diferente, belo e surpreendente. A fotografia é infinita, assim como as imagens que ela nos traz.

Há um mundo tão vasto aí fora, com tantas cores e variações, que um fotógrafo nunca vai se cansar. Os apaixonados pela fotografia como eu sabem do que estou falando! Deixe a paixão tomar conta e observe… explore! Cada dia é um novo dia.

 

A viagem está apenas começando… Sempre!