Três Elementos de Ser um Fotógrafo

 

Este texto é baseado em um artigo interessante que li há algum tempo e ficou em minha cabeça. Ele trata dos elementos que fazem de alguém fotógrafo e do crescimento como profissional em fotografia. Faz quem é fotógrafo profissional se lembrar do início de sua jornada e também incentiva o fotógrafo iniciante a estudar mais, observar mais e ir sempre em busca de novas experiências a fim de atingir o tão almejado objetivo de se tornar fotógrafo profissional.

Minha jornada ainda não é longa. É curta. Não pretendo ser uma fotógrafa famosa como tantos que vemos em livros e revistas importantes… apenas quero um dia ser reconhecida pelo meu trabalho e poder mostrar, para meus admiradores, o meu olhar sobre o mundo ao meu redor… a minha forma de ver esse mundo tão vasto e gigantesco que existe ao nosso redor.

 

 

Amo a fotografia desde pequena. Já mudei muito minha forma de ver as coisas. Sinto que evoluo a cada dia. Mas sei que existe muito ainda para eu aprender e perceber… e é por isso que a fotografia me traz sempre essa sensação de descoberta. É isso que me dá prazer em fotografar!

 

O OLHAR

A fotografia é sobre o que se vê. Sempre. E é exatamente por isso que ela é uma arte tão subjetiva, embora nem todos consigam perceber isso.

Se você pedir para um grupo de pessoas observar e fotografar livremente uma cena, você terá fotos muito diferentes de cada uma delas.

Por exemplo, se pedirmos para um grupo fotografar uma piscina com algumas pessoas no fundo de uma casa, alguém vai se focar nas pessoas, outro vai ficar nos copos e comida na mesa, outro vai se interessar pela água azul e os reflexos que ela provoca… Uma pessoa pode gostar de se ater aos detalhes, outra pode gostar de fotografias mais amplas. Deixadas livres, duas pessoas não vão tirar fotos iguais.

 

 

É por isso que a fotografia é subjetiva. As fotos refletem o fotógrafo. Não há como fugir disso. Portanto, sob esse aspecto, é possível dizer que não há fotógrafos melhores ou piores, mas apenas fotógrafos únicos.

O olhar é o pré-requisito para a fotografia. O olhar é o que faz de você um fotógrafo único. O olhar é sua “criatividade”.  É o que lhe permite captar em fotografias o que vê, o que sente… é o que lhe permite extrair a beleza escondida de uma cena aparentemente banal.

 

 

Cada fotografia reflete quem você é. Mas será mesmo? Para chegar a esse ponto, é preciso que o fotógrafo trabalhe e desenvolva seu olhar.

Eu acredito que todos nós temos um olhar único, que é resultado de tudo aquilo que torna uma pessoa: suas experiências emocionais e físicas, sua curiosidade intelectual, seus interesses e hobbies, as pessoas em sua vida…

Só que esse olhar precisa ser exercitado, como se fosse um músculo, ou ele pode atrofiar. É preciso que o fotógrafo trabalhe seu olhar com disciplina e rigor, para que ele possa enfim produzir não apenas fotos únicas, algo que todos conseguem… mas também fotos memoráveis.

 

O EQUIPAMENTO

A câmera! Ela aumenta nossa capacidade de visão e nos permite congelar cenas e momentos. Saber usar a câmera e as lentes são o segundo elemento que tornam alguém um fotógrafo.

O que vejo da minha DSLR não posso ver com os olhos abertos. As mais variadas lentes das DSLR aumentam ainda mais nossa perspectiva de visão. Pode-se ver a mesma cena de diversas maneiras diferentes, basta trocar de lente.

Uma macro, uma teleobjetiva ou uma grande angular… a sua escolha de lentes irá influenciar seu olhar como fotógrafo. Saber explorar as características de cada lente e câmera com seu olhar é uma habilidade que deve ser desenvolvida pelos fotógrafos iniciantes.

 

 

Encontrar o equipamento certo e aprender a usá-lo exige prática e experimentação. Quanto mais experiências e testes, mais você conhecerá a sua máquina e poderá, portanto, captar melhor aquela imagem ou cena que você observa e que lhe transmite uma sensação tão especial.

A prática de experiências com o equipamento anda junto com a experimentação do olhar.

 

 

 

ALCANÇANDO PESSOAS

Quando um fotógrafo capta uma imagem com sua câmera, há um desejo de ele compartilhar esta fotografia com as pessoas, para que elas também consigam ver aquilo que ele observou.

Levar sua fotografia para as pessoas e partilhar seu trabalho com elas é um elemento muito importante para o fotógrafo, e não apenas como forma de ganhar a vida, mas também para realizar um desejo fundamental de mostrar às pessoas seu olhar sobre o mundo.

A tecnologia faz hoje as pessoas chegarem mais facilmente à fotografia. Pode-se mostrar o próprio trabalho em álbuns online, blogs ou websites. Esta é uma maneira de crescer através da aprendizagem e de conquistar as pessoas com suas fotos.

 


Deve-se começar de algum lugar e, lentamente, procurar trabalhar e evoluir nos três elementos que fazem um fotógrafo: na forma de observar, em como usar seu equipamentos e em como atingir as pessoas.

 

 

Para mim, a fotografia é uma viagem sem fim, onde se pode sempre fazer algo novo, não necessariamente melhor do que antes, mas diferente, belo e surpreendente. A fotografia é infinita, assim como as imagens que ela nos traz.

Há um mundo tão vasto aí fora, com tantas cores e variações, que um fotógrafo nunca vai se cansar. Os apaixonados pela fotografia como eu sabem do que estou falando! Deixe a paixão tomar conta e observe… explore! Cada dia é um novo dia.

 

A viagem está apenas começando… Sempre!

 

 

 

Fotografando o seu Bichinho de Estimação

 

Se você seguir seu bichinho de estimação pela casa com uma câmera fotográfica, terá boas chances de conseguir fazer alguns retratos inesquecíveis.

Não importa se irá fazer a foto com luz ambiente, flash de estúdio ou em área externa, encontre e crie as luzes que melhor favoreça o seu bichinho. Eu prefiro o simples e natural, mas é possível conseguir boas fotos com todo tipo de luz.

Deixe seu bichinho o mais confortável possível. Alguns cachorros e gatos ficam curiosos ou incomodados com a lente da câmera, então pode ser uma boa você fazê-los se acostumar a ser retratados…

 

 

Animais dormindo dão excelentes retratos. Todos os bichinhos tiram seu cochilo diário. Aproveite! Veja se ele tem uma cadeira favorita, um travesseiro ou cobertorzinho… posicione-os em um ambiente com boa luz (perto de uma janela, por exemplo). Lembre-se de que você precisa de um espaço com luz difusa e não luz solar direta.

Com animaizinhos é preciso ter que ter paciência. Paciência é a chave, portanto tenha sua câmera a postos e, quando o bichinho finalmente tirar um cochilo, aproveite o momento. Cores diferentes vão deixar a foto mais alegre.

 

 

Aproveite para fotografar as várias fases da vida do seu animalzinho. Eles fazem parte da história da nossa vida, da nossa família.

Os filhotinhos crescem rápido e é bom retratá-los bastante nessa época. Você não vai querer se esquecer de como eles eram pequenos e fofinhos.

 

 

Procure captar aquele olhar que só o seu bichinho faz. Afinal, quem o conhece melhor do que você mesma? Tente capturar aqueles momentos mais característicos do seu animal. Eles sempre dão boas fotos.

Capture também os momentos do dia-a-dia. Muitas vezes você terá retratos especiais e memoráveis com seu bichinho fazendo as coisas que ele faz todo dia…

 

 

 

 

 

… e sempre fotografe o que você ama! Essas sim serão as suas melhores fotos!

 

Abraço a todos!

 

 

>> Faça seu petbook com o Bistrô. Clique no link e confira!

>> Não deixe de conhecer também nosso serviço de fotolivro!

 

Brincando com o Obturador…

 

Estava com uma vontade enorme de fazer uns testes noturnos…

… fazia tempo que eu não tirava umas fotos à noite!

 

 

 

Tinha todo o tempo do mundo! É bom ter tempo para fazer as fotos do jeito que você quer.

Arrumei o meu tripé, me posicionei… e apreciei a belo cenário noturno no meu horizonte…

Fazer fotos em velocidades menores pode dar resultados bem interessantes, mas você vai precisar de um tripé.

Em velocidades menores, o tempo de exposição é maior. O resultado é um rastro de luz deixado pelos carros.

Com o rastro de luz dos carros podemos fazer o chamado light painting.

 

 

Não tenha pressa! Seja paciente! Um movimento brusco ou inesperado, por menor que seja, pode arruinar o resultado final!

Teste diversas velocidades, diversas aberturas. Não há fórmula que vá servir para todas as ocasiões. O importante é deixar a câmera capturar bastante luz e poder mostrar toda a beleza da cidade à noite!

 

 

Bons cliques! Boas fotos!

Até mais…

 

 

 

 

Fotografia de Gestante: Dez Dicas para um Book de Gestante

 

1. Agende seu book gestante entre a 31ª e 36ª semana da gravidez. Sua barriga pode não estar grande o bastante antes da 31ª semana. E, claro, pode não ser uma boa arriscar fazer as fotos na última hora.

2. Cerca de duas horas antes da sua sessão de fotos, tire a roupa ou acessórios com elástico, ou use roupas bem largas. Itens como sutiãs, calças com cós elástico e meias deixam marcas na pele que aparecem em suas fotos.

3. Converse com seu fotógrafo antes do ensaio sobre o visual e o estilo dos retratos que você deseja. Você pretende estar vestida o tempo todo? Você gosta de um ensaio mais íntimo? Quer que mais alguém esteja nas fotos com você?

4. Se alguém vai acompanhá-la nas fotos, não se esqueça de escolher roupas e acessórios que não tirem o foco do assunto principal: a sua barriga. Roupas de cores claras e acessórios brilhantes (relógios, fivelas de cintos, etc) atraem luz e conduzem os olhos para longe do foco principal.

 

X

 

5. O que você deve vestir? Muitas mulheres optam pelo natural, ou pelo menos de topless com uma linda calcinha ou mesmo uma calça. Se usar roupas muito grandes, sua barriga não vai ser destacada. Se você não gosta daquele jeans de grávida, use um jeans normal e deixe-o desabotoado. Fica bem legal com uma blusa ou a parte de cima de um biquíni. Seja ousada! Não é sempre que se tem a oportunidade de fazer esse tipo de fotos!

 

X

 

6. Você pode querer usar algumas das coisas do seu bebê para usar em suas fotos. Talvez já tenha comprado um par de sapatinhos, alguém pode ter lhe dado alguma coisa no chá de bebê que significa muito para você, ou talvez haja alguma relíquia de família que você gostaria de imortalizar nas suas fotos.

 

X

 

7. Evite cremes e loções na sua barriga antes do ensaio. Você deve evitar que a luz reflita na superfície brilhante de sua barriga. Mas você pode hidratar os cotovelos e pés, que são as regiões mais secas do corpo.

8. Suas mãos provavelmente aparecerão nas fotos, por isso você pode considerar ir na manicure, ou pelo menos, certifique-se que suas unhas estejam cortadas e lixadas. Esta regra também se aplica para os dedos dos pés.

9. Leve pó e batom para retoques durante o ensaio. Leve sua escova ou pente e algumas opções de mudança de roupa.

 

X

 

10. Por último, faça um ensaio de 2-3 horas no máximo e tente não agendar nada para logo em seguida. Um book de gestante, assim como um álbum de casamento, terá fotos únicas, então não se apresse nem se estresse! O importante é se divertir!

 

Se você tem interesse em fazer um book gestante, clique aqui e entre em contato com o Bistrô da Fotografia.

 

 

 

Como fotografar pessoas

 

Fotografar pessoas é uma arte



Mostrar os sentimentos e as expressões das pessoas é o seu principal objetivo. É preciso ter o olhar para captar os sentimentos da outra pessoa e tentar retratar da melhor forma aquele momento, que pode ser único.



Fotografar pessoas talvez seja a prática mais usual para os entusiastas da fotografia, já que é possível fotografar pessoas em inúmeras situações diferentes.

Muito acaba se perdendo, do ponto de vista fotográfico, se não utilizamos uma boa máquina, uma boa lente e as técnicas apropriadas. Dependendo de quem será a pessoa fotografada, devemos primeiramente determinar as características que queremos capturar. Em uma criança, podemos buscar a suavidade, a leveza, a alegria; em um velhinho, as marcas do tempo, sua expressão única. Utilizando as técnicas certas, conseguimos realçar ou suavizar certas características.



É função do fotógrafo captar a personalidade da pessoa fotografada, assim como as características que deseja realçar.

Quando se quer destacar uma característica, um fator importante que deve ser levado em conta são os olhos e na boca. Esses são os elementos mais fortes que uma pessoa tem para mostrar os sentimentos e expressões. As sobrancelhas também devem ser analisadas antes de tirar a foto.

Se você deseja fotos profissionais, considere contratar um maquiador. Não podemos deixar de lado esse profissional quando queremos fazer ensaios e retratos de alto nível.



A posição da câmera e a iluminação são fundamentais para realçar ou suavizar algumas características da pessoa. Luz e ângulo são os dois principais fatores de manipulação para o fotógrafo.

Brinque com vários enquadramentos, posições e luzes para a mesma fotografia. Compare. Veja como os resultados ficam bem diferentes.



Quanto fotografamos pessoas em ambientes públicos, é uma boa se utilizar de lentes teleobjetivas para não afetar a naturalidade e a espontaneidade dos fotografados.



Normalmente é mais fácil fotografar pessoas próximas e conhecidas. No entanto, a intimidade pode trazer ansiedade e expectativas que podem “travar” a pessoa e tornar o trabalho do fotógrafo mais difícil. Pessoas mais próximas costumam também ser mais impacientes.

Por outro lado, quando fotografamos desconhecidos, é sempre necessário fazer um “aquecimento” antes para que a pessoa relaxe e confie mais no fotógrafo. Mas, uma vez que haja a empatia entre o fotógrafo e o desconhecido, o ensaio engata e tudo corre muito bem.



Com modelos, é importante para o fotógrafo conseguir se entrosar ou se conectar de alguma forma com a pessoa fotografada. É isso que garantirá fotos perfeitas.


Planejar uma foto

O ideal é sempre planejar antes de fotografar, mas sabemos que isso nem sempre é possível. Mas quando puder, faça isso, porque você terá uma sessão bem mais tranquila. Um bom planejamento envolve conhecer um pouco da pessoa ou grupo a ser fotografado, conhecer o local do ensaio e também as condições de iluminação.

Saiba de antemão também qual o tipo de retrato será feito. Há dois tipos principais: o retrato formal e o informal. O retrato formal é feito normalmente em estúdio. Exige mais preparo prévio e o maior desafio é fazer a pessoa não perder a espontaneidade. Já o retrato informal tem menos regras. Não tem poses definidas e o ensaio ocorre mais naturalmente. Cabe ao fotógrafo tirar o melhor do momento.


 

Fotografe de cima, de baixo. Não fique apenas em uma posição. Ande para os lados. Quando fotogramos pessoas, não podemos esquecer de detalhes como posição do rosto, cotovelo, ombros e cabelo… preste atenção em todos os detalhes. Uma boa composição garantirá uma boa foto, mas são os detalhes que tornam uma foto especial.

Quanto mais natural a pessoa ficar, melhor será o resultado. Preste atenção para onde a pessoa olha, a suas expressões, poses, posição dos braços, das mãos…


 

O tempo não volta. Se achar que é o momento de tirar a foto, aperte o botão. Não hesite. Você precisa confiar no seu instinto.

 

 

“Na fotografia sempre retratamos coisas que estão em constante desaparecimento e, uma vez desaparecidas, não temos nenhum recurso capaz de trazê-las de volta. Não podemos copiar nem revelar uma lembrança.” — adaptado de Henri Cartier-Bresson

 

 

>> Faça seu fotolivro com o Bistrô. Clique no link e confira!

>> Não deixe de conhecer também nosso serviço de book fotográfico!

Conheça o Efeito Miniatura ou o “Tilt-Shift”

 

O tilt-shift

A expressão “tilt-shift” é uma técnica fotográfica usada para criar um certo efeito especial quando tiramos a foto, como você pode ver abaixo.

 

 

O nome vem de um tipo de lente usada que pode ser movida (shift) e apontada para diferentes ângulos (tilt). É uma lente especial, com foco seletivo.

 

 

Com uma lente de tilt-shift você pode trocar o foco da imagem de uma forma não usual. O resultado? Cenas que parecem miniaturas, maquetes.

 

 

As imagens miniaturizadas do tilt-shift não vêm de maquetes, são simplesmente fotos da vida real que acabam parecendo modelos em escala miniatura.

 

 

O ideal é utilizar a técnica em cenas amplas, panoramas, e não pontos individuais. Se você usar a técnica para closes ou enquadramentos mais fechados, o efeito não será o mesmo.

Além das lentes especiais (que tenham a capacidade de mudar os ângulos), você também pode conseguir o efeito com o uso de softwares.

 

 

As fotos com esse efeito são normalmente chamadas de “miniaturas falsas”, já que elas não são miniaturas de verdade, mas imagens da vida real.

 

 

Até o próximo post…

 

 

>> Faça seu fotolivro com o Bistrô. Clique no link e confira!

>> Não deixe de conhecer também nosso serviço de book fotográfico!