4 Dicas para tirar lindas fotos de céus de tempestades

Fotos de tempestades são fantásticas. Mas, para conseguir um bom clique, é necessário tomar alguns cuidados.
Você pode ter a sorte de encontrar aquele céu escuro na sua frente quando está com a câmera a postos e a foto pode sair belíssima. Ou, na maioria dos casos, você vai precisar de um pequeno planejamento antes da tempestade, levando-se em consideração a posição, o local, como deixar a câmera, onde colocar o tripé, calcular a abertura, a velocidade… Enfim, você vai ter que estar preparado para conseguir aquela foto.

 

f/14 1/125s ISO100

f/14 1/125s ISO100

 

Por isso, aqui vão quatro dicas ajudá-lo a clicar uma linda foto de céu de tempestade.


1. Planeje a foto antes que a tempestade chegue
Faça alguns testes com exposição, abertura e lentes. Assim você conseguirá escolher a melhor maneira de capturar a cor, a textura e a luz da forma que quiser. Lembre-se que em um piscar de olhos tudo muda. O tempo é muito importante. Você não vai querer perder segundos preciosos andando para lá e para cá com o seu equipamento na mão. O ideal é que você esteja parado pronto para clicar quando chegar a hora certa.


2. Tenha todo o seu equipamento pronto
Inclusive todos os outros acessórios como tripé, cabo de disparo (ou controle wireless), lentes, filtros coloridos e um filtro neutro. Um tripé pode ser essencial em uma foto como essa. É o que ajudará a compor a foto, caso a cena esteja muito escura.


3. Varie a composição
Quando a ação iniciar, tire fotos na horizontal (paisagem) e na vertical (retrato). A combinação em cada uma dessas formas pode mudar dramaticamente. Varie a altura do horizonte, brinque com a lei dos terços, mostre mais nuvens, mostre menos nuvens. Aproveite o momento para conseguir fotos diferentes de uma mesma cena.


4. Tire muitas fotos
O tempo que você terá para tirar as fotos pode ser muito curto, aquele momento das nuvens escuras perfeitas vai passar rápido. Então você precisa clicar o mais rápido possível. Observe como as nuvens e as luzes mudam. Olhe para os lados, para trás. Pode haver uma paisagem ainda melhor em outro lado. Uma opção é tirar várias fotos uma atrás da outra (disparo contínuo) que é um dispositivo que algumas câmeras possuem (existe em todas as câmeras digitais inclusive as compactas). Com muitas fotos, vai ficar mais fácil escolher a melhor de todas!

 

Bom clique! Bom céu escuro de tempestade!

 

 

>> Faça seu fotolivro com o Bistrô. Clique no link e confira!

>> Não deixe de conhecer também nosso serviço de book fotográfico!

Que tal fazer zooming e panning? E o motion blur?

Tanto o zooming e o panning quanto o motion blur são técnicas fotográficas muito utilizadas, a fim de isolar o sujeito ou o objeto do plano de fundo.

A técnica do motion blur (borrão) é criada por uma longa exposição e o sujeito em movimento. Normalmente, usa-se um tripé (ou estabilizador de imagem na lente, caso você não tenha mãos bem firmes), aumenta-se o ISO e deixa a câmera em velocidades bem baixas. Também ocorre o mesmo efeito se você mover a câmera enquanto o sujeito está parado. Só que nessa situação, toda a imagem será um borrão. Esse tipo de foto não costuma ser muito interessante, apesar de mostrar claramente um movimento. Se for uma foto autoral, pode ter interesse artístico, como se fosse uma pintura em tela.

Borrão - motion blur

Borrão - motion blur

 


Arte motion blur de dentro do carro em movimento

Arte motion blur de dentro do carro em movimento

 

Já no panning o que ocorre é um pouco diferente. Quem se move é a câmera e o fotógrafo, mas ele faz isso seguindo na mesma direção e sentido do sujeito ou do objeto da imagem a ser fotografada. Não é simples. É preciso mãos firmes, uma boa iluminação, e não se mover na direção errada (vertical, caso o sujeito esteja correndo na horizontal). O que aparecerá borrado é o plano de fundo e não o sujeito da imagem, como no motion blur. Você precisa manter o foco na imagem em movimento e tentar seguir a mesma velocidade que o sujeito.

 

Panning

Panning

 

O zooming é mais simples que o panning, na minha opinião. Isso ocorre, principalmente, porque o sujeito ou o objeto não estão em movimento. Você foca na imagem e move o zoom no instante em que tira a foto. É possível fazer esse efeito no pós-tratamento da imagem, utilizando o programa Adobe Photoshop com filtros específicos.

Zooming

Zooming

 

O efeito de zooming não é possível ser realizado em câmeras que não possuem o zoom manual (caso das compactas e semi-profissionais). Somente câmeras SLR (reflex) conseguem fazer esse truque. Porém o panning pode ser alcançado por qualquer câmera, inclusive uma câmera compacta.


Tem que ter mãos firmes e estar esperto com velocidades! Boa sorte com as fotos de efeito.

>> Faça seu fotolivro com o Bistrô. Clique no link e confira!

>> Não deixe de conhecer também nosso serviço de book fotográfico!